10 filmes brasileiros para assistir no dia do cinema nacional

19 de junho é o dia do cinema brasileiro e – para celebrar – fizemos uma lista com 10 filmes para você celebrar no melhor estilo: de olho na tela.

Filmes para você que é empreendedora

#1. De pernas para o Ar

É difícil encontrar quem ainda não tenha, pelo menos, ouvido falar desse filme. Mas ele não poderia ficar de fora das indicações para empreendedoras porque Alice é um exemplo e tanto de protagonista que se encontrou nos negócios, superou preconceitos e adversidades e teve um grande sucesso (nos negócios e, por causa deles, na vida pessoal também).

Para quem não conhece, o filme acompanha Alice: uma típica workaholic que tem a vida virada de pernas para o ar quando perde o emprego e o casamento em um só dia. A partir daí, acompanhamos as mudanças de vida da Alice rumo ao sucesso em uma carreira bem diferente: a de sócia de sex shop.

Temos certeza que você vai se divertir e se inspirar com essa história. Ela está disponível na Netflix!

Filmes brasileiros: de pernas pro ar

#2. Vai que dá – A cara das startups brasileiras

Agora, se você é uma empreendedora não tão fã de comédia, pode aproveitar esse dia do cinema nacional assistindo a um documentário sobre startups brasileiras. Em “Vai que dá” acompanhamos os relatos de sete jovens empreendedores que trabalham para fazer suas empresas darem lucros e se destacarem no mercado nacional.

Além de se inspirar em suas histórias, você também pode encontrar dicas preciosas de negócios. O documentário está disponível no canal da Endeavor Brasil no YouTube.

Filmes para você que quer se inspirar em mulheres fortes

#3. A coisa mais linda

A gente roubou um pouquinho neste item (esperamos que vocês não se importem) porque este não é um filme, mas uma série brasileira produzida pela Netflix. Achamos que ela não poderia ficar de fora de uma lista com mulheres fortes porque une várias delas – no sentido mais completo da palavra.

Em um Rio de Janeiro dos anos 50, a vida de quatro mulheres se cruza e elas encontram, a partir daí, a companhia e a força que precisam para enfrentar a sociedade da época e seguirem seus sonhos. Regadas a músicas, um cenário bohêmio e muita determinação, elas talvez te inspirem também.

#4. Que horas ela volta

Assim como “De pernas pro ar”, existem poucas pessoas que não ouviram falar de “Que horas ela volta”. Mas sabemos que, apesar disso, tem muita gente que ainda não assistiu.

Estrelado por Regina Cazé – este é um filme não só de mulheres fortes, mas de questionamentos sociais sobre nosso país. Enquanto acompanhamos a pernambucana Val, que se mudou para São Paulo em busca de um emprego que garantisse melhores condições para a filha, e sua repentina chegada – temos em cena visões diferentes de mundo e um show de força feminina.

O filme está disponível no Telecine Play.

Filmes brasileiros: que horas ela volta

Para conhecer histórias de mulheres reais

#5. Elis

Estas são as escolhas mais difíceis da lista porque, quando falamos de mulheres reais, falamos de pessoas fortes e complexas. Escolhemos filmes que retratam isso. A começar por “Elis” – filme que acompanha a história de uma das maiores cantoras do país, considerada a “mãe” da MPB.

Aqui, você vai acompanhar desde a adolescência de Regina até sua trágica morte, aos 37 anos de idade. O filme está disponível na Globoplay.

#6. Maria – Não se esqueça que eu venho dos trópicos

Outra indicação de documentário brasileiro, desta vez sobre a vida e obra de uma das maiores escultoras brasileiras: Maria Martins.

“Não se esqueça que venho dos trópicos”, nome também de uma de suas esculturas, mostra a determinação e ousadia de Maria ao retratar a sexualidade feminina no início dos anos 40.

Retratada por Cândido Portinari e parceira de Duchamp, foi por sua obra surrealista que Maria Martins ficou conhecida – e pelo que é retratada no filme.

Então, gostou da dica? Assista no Tamanduá TV.

Para quem queria ter mais tempo

#7. Quanto tempo o tempo tem

Documentário brasileiro, mas que reúne filósofos, artistas, cientistas, religiosos e pesquisadores de vários países ao redor do mundo para debater sobre o tempo. Em um mundo em que queremos ter cada vez mais tempo, achamos que essa pode ser uma boa indicação.

Prepare-se para se inquietar, e refletir sobre questões do tempo e da humanidade. O tempo te parece curto? Use duas horas dele para assistir esse doc. disponível na Netflix.

#8. O tempo e o Vento

Filmes brasileiros: O tempo e o vento

Baseado na obra de Érico Veríssimo, “O tempo e o Vento” nos faz refletir sobre o tema de outra perspectiva. Através da jornada de múltiplas gerações da família Terra Cambará pelo Rio Grande do Sul, refletimos sobre as esperas, as mudanças e a construção de laços que o tempo não apaga.

E tudo isso com a participação de Fernanda Montenegro. Precisamos dizer mais?! Você pode assistir ao filme completo na Netflix.

Para você que se divide entre a carreira e a família

#9. Como nossos pais

Esta indicação é, principalmente, sobre família e sobre o papel das mulheres na sociedade – divididas entre a maternidade e as obrigações da carreira. Esse também é um filme que mostra mulheres reais: com suas falhas e acertos e as complexidades humanas.

Acompanhamos a história de Rosa, escritora e mãe de duas pré-adolescentes, se desdobrando para atender aos anseios de sua própria mãe e de suas filhas, enquanto procura ter sucesso em todas as áreas da sua vida.

Você pode assisti-lo na Netflix.

#10. Minha mãe é uma peça 2

Na verdade, acreditamos que qualquer um dos filmes da série devam ser assistidos. Mas, indicamos o segundo por mostrar a Dona Hermínia com o desafio de uma nova carreira: um programa de TV de sucesso.

Ainda assim, enfrenta a dificuldade de um lar vazio agora que os filhos cresceram e o desafio de ser avó.

E então, gostou? Assista na Globoplay.

E aí, o que você acha que faltou? Deixe indicações de filmes brasileiros para a gente também!

Ahh, e não deixe de assistir a RentalMed nas redes sociais porque é por lá que postamos todas as novidades e promoções que acontecem por aqui.

Até a próxima.

Facebook Comments