Criolipólise funciona?

O que é a Criolipólise?

A Criolipólise é um tratamento estético não invasivo utilizado para eliminar a gordura localizada. Sua ação ocorre diretamente nas células de gordura através de um aparelho estético específico que as congela durante a sessão para produzir os resultados.

Dessa forma, este tratamento se baseia na sensibilidade das células de gordura a temperaturas extremas (neste caso, o frio). Mas o processo fisiológico provocado pela Criolipólise não é imediato: ele começa apenas depois do término da sessão.

Neste período, o tecido adiposo entra em um processo inflamatório controlado (a paniculite) que vai durar até 72 horas.  Depois disso, os adipócitos entram em apoptose (ou, a morte programada das células).

Então quer dizer que a Criolipólise não faz lipólise?

Faz, mas não é seu principal processo de eliminação de gordura. De acordo com a literatura, o processo mais notório e que gera a eficácia do tratamento é mesmo a apoptose. Após este processo, quando o adipócito deixa de ter sua função, chega a vez da fagocitose agir – e a gordura é varrida para fora do sistema.

É por todo esse processo que os resultados da Criolipólise não são imediatos. Ao contrário disso, aliás: chegam a demorar 15 dias para começar a aparecer.

Então, respondendo se a Criolipólise funciona: ela funciona sim. E muito! É, inclusive, considerada um dos melhores tratamentos para a gordura localizada. Mas os resultados vão demorar um pouco.

Mesmo assim, estes resultados são incríveis e já podem ser conseguidos com a primeira sessão: que elimina até 42% da gordura localizada.

Criolipólise funciona para gordura localizada

Mas chega de fisiologia por enquanto. Na prática, como funciona a Criolipólise?

Como é feito o tratamento?

Existem alguns tipos de aparelhos de Criolipólise no mercado – com variações entre si. Por exemplo: temos aparelhos de Criolipólise de Contraste (que age por meio da variação entre temperaturas altas e baixas), aparelhos de Criolipólise Convencional e aparelhos de Criolipólise de placas.

Mesmo assim estas variações têm os seguintes pontos em comum:

#1. O tratamento precisa passar por uma temperatura baixa: entre -5ºC e -11ºC. (E isso é importante porque quer dizer que a máquina não precisa, necessariamente, chegar a esta temperatura mínima de -11ºC. Aparelhos que chegam a -5ºC já são eficazes);

#2. O tempo de aplicação por área não deve ser menor que 50 minutos, nem maior que 60 minutos;

#3. É preciso que se utilize uma manta protetora entre o corpo da paciente e o aparelho – evitando queimaduras na epiderme (que é menos resistente às baixas temperaturas do que o tecido adiposo).

#4. Além disso, é recomendado que após o término da sessão seja realizada uma massagem local ou uma drenagem linfática – a fim de modelar o corpo e ajudar no retorno da sensibilidade.

A Criolipólise de Placas

Quando falamos sobre Criolipólise (ou Criolipólise Convencional) falamos de um aparelho com ponteiras de sucção que agem a partir de uma “prega de gordura”.

Criolipólise de placas

Já a Criolipólise de Placas tem ponteiras planas – que congelam as células de gordura da mesma forma, mas não fazem a sucção da região. Esta modalidade do procedimento tem dois importantes benefícios:

#1. Como não se faz uma “prega de gordura”, é possível aplicar a Criolipólise em regiões onde se tem menos volume de tecido adiposo (mas que, mesmo assim, a cliente sente a necessidade de tratar);

#2. É possível tratar locais mais sensíveis e menores (áreas como culote ou que tenham muita aderência).

Além disso, há outra pergunta que as clientes sempre fazem e que possuem uma diferenciação entre a Crio convencional e a Crio de placas:

Criolipólise dói?

Se tivéssemos que escolher entre o “sim ou não”, a resposta seria: Sim, a Criolipólise dói. No entanto, isso varia de paciente para paciente (pois cada uma tem uma sensibilidade diferente) e do tipo da Criolipólise.

Na de placas – a cliente pode sentir um leve desconforto durante a aplicação, mas como a área é resfriada, logo a dor passa.

Já durante o procedimento da crio convencional, a sucção faz com que a cliente sinta um desconforto maior – como um beliscão mesmo.

Agora, quando falamos sobre o pós-procedimento, alguns hematomas leves podem surgir nos dois casos – deixando a região dolorida.

Então a Criolipólise de placas é melhor que a Criolipólise de sucção?

Não. O que decide qual é a melhor são os parâmetros utilizados por cada profissional e suas preferências de práticas clínicas.

A eficácia das duas formas é comprovada pela literatura. Então as duas podem ser utilizadas para o tratamento de gordura localizada.

tratamento de gordura localizada com criolipólise

E para a flacidez, o tratamento é eficaz?

Isto ainda gera muitas dúvidas na estética. Isto porque, ao contrário do que acontece com o tratamento de gordura localizada, não há comprovação científica de que a Criolipólise seja eficaz para a flacidez ou para a celulite.

Mesmo assim, alguns profissionais observam melhoras em quadros de flacidez quando associada à presença de gordura localizada. Carruthers, por exemplo, já relatou estes resultados em seus estudos (clique aqui para ler o artigo).

Por outro lado, a flacidez chega a ser uma contraindicação temporária para o tratamento com crio, se for excessiva. Alguns autores, como Agne (2016) acreditam que a aplicação do tratamento em áreas de grande flacidez pode causar hipercromias na região.

Desta forma, a Criolipólise deve ser mesmo utilizada para o tratamento da gordura localizada e associada a outros tratamentos (como a radiofrequência, por exemplo) para quando tratar a flacidez for necessário.

Falando sobre contraindicações, quem não pode fazer o tratamento?

A Criolipólise é contraindicada para pessoas com obesidade, para gestantes e para pessoas com sensibilidade ao frio (como pessoas com a pele sensível por causa da diabetes ou pessoas que tenham urticária).

A região das mamas femininas (por causa das glândulas mamárias) também é contraindicada. Já na região das mamas masculinas, só deve-se aplicar a Criolipólise se houver um quadro de pseudoginecomastia.

Quais são as áreas de aplicação?

  • Abdômen;
  • Braços;
  • Flancos;
  • Culote;
  • Prega infraglútea (bananinha);
  • Coxas; e
  • Papada.
Criolipólise de contraste o que é

Antes e depois da Criolipólise

Como dissemos, os resultados da Criolipólise podem demorar um pouco. Geralmente, começam a aparecer após 15 dias da primeira sessão, mas só depois de 60 dias você pode ver os resultados definitivos.

Depois deste período, avalie o “antes e depois” na clínica – a fim de decidir se outra sessão é necessária ou não.

Por tudo isso, é importante orientar as clientes mesmo antes do início do tratamento. Assim, você evita que elas saiam da primeira sessão decepcionadas e com a impressão de que a Criolipólise não deu resultado.

Como escolher o melhor aparelho de Criolipólise?

Existem algumas opções disponíveis no mercado – com importantes diferenciais entre elas. Vamos destacar três:

#1. A Beauty Shape Duo, da HTM

A Beauty Shape Duo é um aparelho de Criolipólise de sucção e com opção de placas. Sua forma de aplicação possui dois modos: o convencional e o de contraste. Seus principais diferenciais são:

  • Menos tempo de aplicação: pois o aparelho tem 2 saídas simultâneas e independentes para aplicação ao mesmo tempo;
  • Mais autonomia: porque você pode alterar os parâmetros do equipamento a qualquer momento;
  • Mais independência: uma vez que você pode programar seus próprios protocolos e não precisa aguardar o fim de uma aplicação para iniciar a outra.

#2. O Criodermis, da Fismatek

O Criodermis é um aparelho de Criolipólise de Placas que atua em dois modos: a Criolipólise convencional e a Criolipólise de contraste.

Com o Criodermis você tem:

  • O uso simultâneo de 4 aplicadores + 2 aplicadores independentes;
  • A possibilidade de tratar até 2 clientes AO MESMO TEMPO;
  • Mais conforto na aplicação: porque o Criodermis não faz a sucção das áreas;
  • Mais regiões de tratamento: possibilita tratar áreas menores e com menor quantidade de gordura.

#3. O Polarys, da Ibramed

Polarys Ibramed

O Polarys é um aparelho de Criolipólise de sucção e até 4 formas de aplicação:

  • A Criolipólise convencional;
  • A Crio de contraste;
  • A Criolipólise de reperfusão; e
  • A Criolipólise de preparo.

Seu principal diferencial é a rapidez no tempo de aplicação – pois permite o uso de dois aplicadores de forma simultânea e independente.

Além disso, possui três aplicadores diferentes – o que dá amplitude às regiões que podem ser tratadas.

Quer saber mais sobre Criolipólise? Aqui a gente tem um artigo que fala só sobre as opções de aparelhos disponíveis no mercado!

Você já trabalha com Criolipólise? Então nos conta aqui nos comentários: é do time da convencional ou da de placas?

Ah, se quiser ficar por dentro de todas as novidades e promoções que rolam por aqui, não deixe de seguir a RentalMed lá no Instagram!

Até a próxima.

Artigos de consulta:

NCBI

Periódicos Ulbra

Facebook Comments