A Carboxiterapia não é bem uma novidade no mundo da estética. Justamente por seus resultados e comprovação científica, vem conquistando cada vez mais espaço entre clientes e profissionais da estética. E, dentre as várias indicações dos tratamentos, tem uma que se destaca: a carboxiterapia para estrias.

No “Papo de Estética” de hoje, vamos entender um pouco mais sobre esse tratamento e como você pode fazer para garantir o melhor “antes e depois” da sua cliente.

Vem com a gente?

O que são as estrias e como elas se formam?

O que são estrias

Antes de entendermos como a carboxi age no tratamento de estrias, é importante relembrar o que são as estrias e como ocorre seu processo de formação. Em resumo, as estrias são linhas atróficas causadas pelo rompimento da malha do tecido da derme – o que, por sua vez, gera uma alteração na largura e na extensão do colágeno e da elastina. Tudo isso causa uma alteração visual: a depressão do tecido.

Aliás, as estrias podem ser separadas em dois grupos: as rubras e as albas. E cada uma é tratada de forma diferente na estética.

As estrias rubras (ou vermelhas) são novas e permanecem dessa forma nos primeiros seis meses após seu aparecimento. Por ainda estarem em um processo inflamatório, são mais fáceis de tratar e onde temos os maiores resultados.

As estrias albas são mais maduras e mais difíceis de gerar resultado. Para que isso ocorra, é necessário provocar um novo processo inflamatório e reiniciar a fase de cicatrização.

Como a carboxiterapia auxilia na eliminação das estrias

A carboxiterapia é um tratamento estético baseado na aplicação de injeções de gás carbônico medicinal (CO2) sob a pele – sob um fluxo e angulação específicos para cada indicação. Isso porque a inserção do gás na derme promove melhor circulação sanguínea no local – provocando a regeneração tecidual e o estiramento da estria. Ou seja: ela reorganiza as fibras de colágeno e elastina, deixando a pele mais lisa e uniforme.

O tratamento com a carboxiterapia é ideal para estrias vermelhas, pois estas apresentam melhor irrigação local. Isso não quer dizer que a técnica não funcione no combate às estrias brancas, mas seus resultados são um pouco mais difíceis de obter.

Aplicação da carboxiterapia em estrias

Aplicação da carboxi nas estrias

Como dissemos antes, para aplicar a técnica, injete o CO2 diretamente na pele por meio de uma injeção. Isso é feito com agulhas finas e pequenas, parecidas com aquelas de insulina. No caso do tratamento de estrias, em resumo, a aplicação deve ser feita diretamente sob as marcas e durante todo o seu trajeto, uma parte por vez. Dessa forma, você evita de distender demais o tecido (o que poderia acabar gerando um quadro de flacidez no local).

Em contato com a camada da pele pode gerar um desconforto a cliente, pois este provoca um pequeno deslocamento da pele, causando ardência ou até mesmo pequenos hematomas. Mas a boa notícia é que os efeitos colaterais podem durar apenas alguns instantes ou até 30 minutos após a aplicação. Não é comum utilizar anestésico no local.

Funcionalidade da Carboxiterapia no organismo

A Carboxiterapia possui diversas indicações como, por exemplo, para os tratamentos de flacidez, olheiras, rejuvenescimento, gordura localizada, entre outros. Isso porque possui diversos efeitos fisiológicos no organismo, como:

  • Estimulação dos fibroblastos;
  • Aumento da produção de colágeno;
  • Controle da inflamação;
  • Rompimento de adipócitos;
  • Estimulação da lipólise; e
  • Produz vasodilatação.

As principais vantagens da Carboxi

Além dos efeitos fisiológicos apontados (o que gera os resultados esperados), este é um procedimento com diversas evidências científicas que comprovam os resultados. Desse modo, é considerado um procedimento seguro, desde que feito por um profissional habilitado e com um aparelho regulado pela ANVISA.

Uma sessão dura de 15 até 30 minutos, o tempo depende do alvo tratado. Observa-se, neste caso, o máximo de volume que um mesmo cliente pode receber por sessão podendo ser até 2000 ml de gás, e isso, pode variar de acordo com cada literatura.

Quantas sessões são necessárias?

Sessões de carboxiterapia

Depende. Pois cada organismo responde de uma forma ao tratamento. No entanto, podemos dizer que, na maioria dos casos, os resultados aparecem após a quinta sessão. E o mais comum, são 10 sessões para o tratamento completo, com intervalos de 15 a 30 dias dependendo do distúrbio tratado.

Mas, os resultados no tratamento de estrias são ainda mais animadores, pois apresentam aproximadamente redução de 10% já na primeira sessão e 50% de melhora na terceira sessão com carboxiterapia. Sem dúvida, interessante, não é mesmo?

Qual o melhor aparelho de Carboxiterapia?

Como vimos, a Carboxiterapia é um excelente recurso na área da estética para o tratamento de estrias (e para outras diversas indicações!). E, para trabalhar com a técnica é necessário o uso de um aparelho de carboxi – para fazer o intermédio do gás CO2 e às agulhas.

Então, uma das principais dúvidas que recebemos é: qual é o melhor aparelho de Carboxiterapia? Vamos indicar três! O Ares (Ibramed), o Pluria (HTM) e o Sycor (KLD). Todos eles possuem opções de aquecimento do gás (para uma aplicação mais confortável) e de controle do fluxo (o que torna a aplicação ainda mais segura).

#1. O Ares, da Ibramed

Este é um equipamento interessante porque, além de possuir a carboxi, também possui a corrente High Volt – ideal para eletrolifting. E essa é uma combinação voltada especialmente para os tratamentos de estrias e rugas. O Ares também tem indicações para outros tratamentos como: gordura localizada, celulites, olheiras, rejuvenescimento da pele e outros.

#2. O Pluria, da HTM

O Pluria trabalha com fluxo de gás de 0,5ml à 400ml por minuto – além o sistema de controle de intensidade. Seu grande diferencial é o sistema Carbo Cupping, para a aplicação do CO2 através de ventosas de vidro – ou seja: de forma indolor e não invasiva.

#3. O Sycor, da KLD

Além do controle da temperatura, este aparelho permite por meio de pedal liberar e parar a emissão do gás. O seu diferencial é a combinação de terapias que permite realizar a estimulação elétrica em conjunto com a aplicação do CO2.  Essa técnica visa excitar as fibras nervosas e promover um efeito de analgesia na área tratada.

Se você quiser saber mais sobre um desses aparelhos, mande uma mensagem para a gente que um de nossos consultores vai adorar te atender!

Gostou desse conteúdo? Se ainda surgir alguma dúvida sobre carboxiterapia é só deixar  aqui nos comentários. 👇

Aqui também têm outros posts que possam te  interessar.

Ah, e é claro, segue a RentalMed nas redes sociais, porque é por lá que postamos todas as novidades e promoções que acontecem por aqui.

Até breve! 😘 💙

Facebook Comments